Mundo Cão

Foram encontrados 29 resultados na busca por "americana"
Página 2 de 3 página(s) / Mostrando de 11-20 resultado(s)

   

Pearl Carter namora neto biológico Phil Baile e será mãe aos 72 anos

Pearl Carter namora neto biológico Phil Baile e será mãe aos 72 anos Foto: Reprodução/New Idea

Pearl Carter, de 72 anos, está enfrentando muitos olhares tortos nos Estados Unidos desde que assumiu o namoro com seu neto biológico, Phil Baile, de 26 anos. Como se não bastasse, o polêmico casal ainda terá um filho concebido com a ajuda de uma barriga de aluguel. A americana do estado de Indiana nunca escondeu seu amor pelo neto, desde que o conheceu quando tinha 46 anos. Phil é filho de Lynette Bailey, que foi deixada para adoção quando Pearl tinha apenas 18 anos. Quando a idosa soube da morte da filha, ela foi atrás de seu neto, com quem começou uma estranha relação.

"Não estou interessada no que as pessoas pensam. Estou apaixonada pelo Phil e ele por mim. Em breve, abraçaremos nosso filho e tenho certeza que Phil será um excelente pai", contou Pearl Carter à revista "New Idea". O casal gastará US$ 54 mil em uma inseminação artificial e contará com a ajuda de uma barriga de aluguel. Pearl contou ainda que tem uma vida sexual bem ativa com o neto. "Amo Pearl. Sempre fui atraído por mulheres mais velhas e a acho maravilhosa", disse o jovem de 26 anos.

Fonte: G1

Palavras-chave: namoro , avó , neto , eua , gravidez

hora do post 12h41min » Comentar » Comentários (0)

Médicos implantam prótese que 'cresce' em menina no Texas

Médicos implantam prótese que 'cresce' em menina no Texas Foto: Texas Children's Hospital - Fonte: BBC Brasil

Uma menina de 9 anos foi a primeira paciente de câncer no Texas, nos Estados Unidos, a se beneficiar de um procedimento médico que permite que a prótese de um osso “cresça” sem que sejam necessárias novas cirurgias. Morgan LaRue foi diagnosticada com osteossarcoma (um tipo de câncer que afeta os ossos) em dezembro passado e, depois de passar por quimioterapia, foi operada para a retirada de um tumor em março no Texas Children’s Cancer Center, do Texas Children's Hospital, em Houston.

No lugar do osso, os médicos colocaram uma prótese de metal que pode ser estendida magneticamente, sem a necessidade de cirurgia. Isso vai evitar que a menina passe por cerca de 10 novas cirurgias para aumentar a prótese e manter a perna esquerda da mesma altura que a direita. Apesar de a técnica desenvolvida por médicos britânicos ser amplamente utilizada na Europa, ela ainda não foi aprovada pelas autoridades de saúde americanas, e a família de Morgan teve que pedir uma autorização especial para adotar o procedimento. Até hoje, apenas 15 pacientes passaram pelo procedimento nos Estados Unidos.

Sem a autorização, o seguro médico da menina não pagaria os custos do tratamento, nem o valor da prótese. A prótese é feita especialmente para cada paciente. Nesta semana, ela foi ao hospital pela primeira vez desde a operação para estender a perna magneticamente. Ao colocar a perna em uma espécie de cilindro magnético, os médicos conseguiram estender a prótese sem ter que fazer qualquer intervenção cirúrgica.

“A diferença que esta prótese faz para a Morgan é incrível”, disse o cirurgião Rex Marco, que realizou a operação. “A qualidade de vida dela será muito mais alta do que se ela tivesse que realizar cirurgias constantemente.” “Morgan já passou por muito tratamento para seu câncer”, disse sua oncologista Lisa Wang, “e isso vai impedir que ela passe por novas e desconfortáveis cirurgias”. O osteossarcoma é o tumor maligno ósseo mais comum na infância. Normalmente ele afeta ossos dos membros e ocorre na segunda década da vida.

Entre 60% e 70% das crianças com osteossarcoma localizado (sem evidências de que tenha se espalhado) sobrevivem à doença, depois do tratamento. “Morgan sempre manteve a atitude de ‘eu vou vencer isso’, mesmo quando passou por uma série de sessões de quimioterapia e outros procedimentos médicos”, disse a mãe dela, Ashley LaRue. “Ela tem sido impressionante. Estamos muito felizes porque ela não vai precisar passar por outras cirurgias apenas para estender suas pernas.”

Fonte: BBC Brasil

Criança de onze anos dá à luz um bebê

Criança de onze anos dá à luz um bebê Foto: ilustrativa

Uma criança de onze anos deu à luz um bebê no noroeste dos Estados Unidos, informou nesta sexta-feira (5) a rede de TV norte-americana Fox News. O nome e a família dos envolvidos foram mantidos sob sigilo para proteger a privacidade da mãe e da criança.

A notícia foi revelada pela avó. 'Gostaria de tranquilizar a todos para dizer que minha filha e o bebê estão bem. E o bebê é simplesmente linda', afirmou a avó à emissora.

Especialistas consultados pelo canal apontam para os perigos de uma tal operação. De acordo com o obstetra especializado em partos de alto risco, Abdulla Al-Kahn, a nova mãe corre certo risco de ter seu crescimento afetado pelo período de gravidez, especialmente devido ao excesso de progesterona.

'Seu corpo certamente ainda não estava preparado para abrigar um bebê. Seu tórax não estava desenvolvido para o tecido dos seios, seus ossos não estavam totalmente encaixados', afirmou Kahn, ressaltando inúmeras consequências para casos de gravidez precoce.

Segundo o obstetra, o caso mais precoce de gravidez já registrado ocorreu em 1939, no Peru, quando Lina Medina teve seu bebê com apenas seis anos.

Fonte: informações do G1

Mulher acerta na loteria e morre atropelada ao comemorar

Mulher acerta na loteria e morre atropelada ao comemorar Reprodução

O prêmio não era tão alto – R$ 8 mil (R$ 14,9 mil) -, mas a grana merecia uma festa. Foi o que fez a americana Deborah McDonald, de 47 anos, moradora de Cristal Rock, norte do estado de Ohio, depois de ganhar o concurso de loteria no programa de TV local Cash Explosion Double Play.

Deborah passou com amigos num bar em Sandusky, perto de Cristal Rock, para celebrar a sorte grande na noite de terça (26). Ao sair de lá, pegou a estrada de volta para casa. Enquanto caminhava pela rodovia, ela foi atropelada por um carro.

A mulher morreu na hora. Ela tinha noivo. A grana da loteria iria bancar o casamento. O homem deve ficar com o dinheiro.

A polícia do estado ainda não prendeu o dono do veículo.

Fonte: R7

Americana Mia Landingham de 136 kg mata namorado de 54 kg ao sentar em cima dele em briga

Americana Mia Landingham de 136 kg mata namorado de 54 kg ao sentar em cima dele em briga Reprodução - Fonte: G1

A norte-americana Mia Landingham, de 136 kg, foi condenada nesta semana por ter matado seu namorado Mikal Middleston-Bey, de 54 kg, após sentar sobre ele durante uma briga. Segundo a polícia dos EUA, o crime ocorreu em agosto passado. Durante a briga, Mia sentou em cima de Mikal e acabou matando-o involuntariamente. O casal morava junto e tinha três filhos.

Mia recebeu uma sentença de três anos de liberdade condicional e 100 dias de serviço comunitário. Ela saiu da prisão imediatamente depois do julgamento, na quarta-feira (20).

Seu advogado argumentou que ela havia sido vítima de abuso doméstico durante um bom tempo. Ele pediu clemência à corte e lembrou que a acusada não tinha antecedentes criminais. Ela disse que não teve intenção de cometer o crime. Mia disse que sentia por ter esmagado o pai de seus filhos.

"Eu só queria dizer que eu sinceramente sinto muito por esta situação", disse à TV local. "Eu queria poder trazê-lo de volta." Uma irmã da vítima reclamou da sentença. "Você basicamente senta em cima de alguém e mata e fica em liberdade condicional? Isso é justiça?", argumentou.

Fonte: G1

Palavras-chave: tragédia , crime , homem , mulher , briga , casal

hora do post 11h38min » Comentar » Comentários (0)

Homem que sumiu após ganhar na loteria pode estar morto, diz polícia

Homem que sumiu após ganhar na loteria pode estar morto, diz polícia abcnews.com/

A polícia americana suspeita que o ex-motorista de caminhão Abraham Shakespeare --que morava com a mãe na Flórida quando ganhou um prêmio de US$ 30 milhões na loteria em 2006-- tenha sido morto.

Shakespeare desapareceu meses atrás, e sua mãe disse esperar que ele esteja em algum lugar do Caribe, deitado em uma praia, longe dos parasitas que estavam constantemente batendo em sua porta atrás de dinheiro. Mas o xerife Grady Judd desconfia que Shakespeare tenha sido morto devido à fortuna.

"Há uma série de circunstâncias estranhas e bizarras, neste caso", disse o xerife. "Tememos e nos preparamos para o pior. Estamos trabalhando neste caso, como se fosse um homicídio".

Shakespeare, 43, ganhou o prêmio depois de ter comprado um bilhete de loteria em uma loja de conveniência em uma cidade chamada Frostproof, afirmando mais tarde que ele havia dados os últimos US$ 3 que tinha no bolso a um mendigo, pouco antes de os números vencedores terem sido anunciados.

Shakespeare --que tinha uma ficha criminal que incluía detenções e um tempo de prisão por roubo, agressões e dívida de pensão alimentícia-- optou por receber um pagamento integral único de US$ 16,9 milhões em vez de parcelas anuais.

Ele comprou um Nissan Altima, um Rolex de uma loja de penhores, uma casa de US$ 1 milhão em um condomínio fechado e falou sobre criar uma fundação para os pobres e insistiu que o dinheiro não iria mudá-lo.

"Eu não sou uma pessoa materialista", disse ele em 2007. "Eu não deixo coisas materiais me conduzirem. Eu vivo com um orçamento rígido."

Mas o dinheiro rapidamente lhe causou problemas.

Um antigo colega de trabalho processou-o em 2007, acusando-lhe de ter roubado o bilhete premiado dele. Seis meses depois, um júri decidiu que o bilhete era mesmo de Shakespeare.

Havia também as pessoas que constantemente lhes pediam parte de sua fortuna.

"Eles não esperaram. Eles vieram logo depois que descobriram que ele ganhou o dinheiro", disse recentemente a mãe do apostador, Elizabeth Walker.

Ela disse que seu filho era generoso, pagando funerais, emprestando dinheiro para que amigos abrissem empresas e mesmo dando um milhão de dólares para um homem conhecido apenas como "Big Man".

Pouco tempo depois que ele comprou a casa de US$ 1 milhão, ele foi abordado por uma mulher chamada Dee Dee Moore, disseram a família e funcionários.

Moore --que não foi localizada pela agência de notícias Associated Press-- disse que estava interessado em escrever um livro sobre a vida de Shakespeare. Ela se tornou um tipo consultora financeira de Shakespeare, que nunca terminou o ensino médio.

Registros de propriedade mostram que a empresa de Moore, a American Medical Professionals, comprou casa de Shakespeare por US$ 655 mil em janeiro passado.

A mãe dele disse que a última vez que o viu foi pouco depois, perto do aniversário dela, em fevereiro.

O xerife disse que a última vez que alguém viu Shakespeare foi em abril --mas apenas em 9 de novembro ele foi dado como desaparecido, por um informante da polícia.

E a história ficou ainda mais estranha.

De acordo com o jornal "The Ledger of Lakeland", Moore entrou em contato com seus repórteres em abril, dizendo que Shakespeare estava entristecido porque as pessoas tentavam sugar seu dinheiro.

Isso faz algum sentido para a mãe de Shakespeare. "Lembro que uma vez, conversando comigo ao telefone, ele disse que poderia ir para a Jamaica", disse ela.

Em 5 de dezembro, Moore disse soluçando ao jornal que ela ajudara Shakespeare a desaparecer, mas que agora queria que ele voltasse, porque detetives estavam fazendo buscas em sua casa e carro e buscando sangue em seus pertences.

Um dos motivos para que ele quisesse sumir, disse ela, era um processo de pensão alimentícia para uma criança que supostamente seria dele, depois de ganhar na loteria.

Ela ainda deu ao jornal um vídeo em que Shakespeare diz que está cansado de pessoas lhe pedindo dinheiro. "Eles não aceitam não como resposta", diz ele.

"Então, onde você quer ir?", pergunta Moore no vídeo.

"Não importa para mim. Eu não sou uma pessoa exigente", responde Shakespeare.

Moore disse ao jornal que ela gravou o vídeo para "se proteger".

Moore disse que vendeu com prejuízo para outra pessoa as promissórias de cinco empréstimos totalizando US$ 370 mil que eram devidos a Shakespeare. Ela acrescentou que muitas das pessoas que pediram dinheiro emprestado a Shakespeare têm se recusado a pagar, e ela se sente ameaçada por alguns deles.

O passado Moore inclui um ano de liberdade condicional depois que ela foi acusada de falsa denúncia de que sofrera um ataque em seu carro e fora estuprada em 2001. Autoridades disseram que ela inventou a agressão para que a companhia de seguros a reembolsasse por seu carro, que ela disse ter sido roubado.

Policiais se recusaram a comentar o envolvimento de Moore na vida de Shakespeare.

O xerife disse que Shakespeare gastou a maior parte de seu prêmio da loteria e que o fato de ele não ter ligado para a mãe no dia de Natal reforça a teoria de que não está apenas se escondendo.

"Espero muito que ele esteja vivo em algum lugar", disse a mãe. "E eu quero que as pessoas saibam, se eles ganharem na loteria, eu espero que elas saibam como lidar com as pessoas que vêm atrás delas. Elas podem ser perigosas. "

Fonte: Folha Online

Palavras-chave: loterias

hora do post 11h09min » Comentar » Comentários (1)

Ladrões de banco que se explodiram em roubo ganham prêmio da morte mais estupida

Ladrões de banco que se explodiram em roubo ganham prêmio da morte mais estupida darwinawards.com

Dois ladrões de banco que se explodiram ao tentar abrir um caixa eletrônico com dinamite na Bélgica foram anunciados como os vencedores do Prêmio Darwin de 2009

O prêmio satírico escolhe as histórias de mortes mais estúpidas do ano para, segundo os organizadores, homenagear “aqueles que melhoram as espécies... ao acidentalmente se retirar dela”.

Segundo o relato publicado no site da premiação, os ladrões provavelmente exageraram na quantidade de explosivos durante a tentativa de roubo ao caixa eletrônico da cidade belga de Dinant e acabaram explodindo o prédio inteiro do banco.

Quando a polícia chegou ao local, encontrou um dos ladrões gravemente ferido. Ele foi levado ao hospital, mas acabou morrendo logo depois.

O corpo do cúmplice só foi encontrado 12 horas depois, sob os escombros da explosão.

Queda de ponte
Os dois ladrões superaram na premiação a história de um homem americano de 30 anos que parou o carro em uma estrada congestionada na Flórida para procurar um lugar com certa privacidade para urinar.

Mas ele saltou uma mureta sem perceber que estava sobre uma ponte e acabou morrendo após uma queda de 20 metros sobre a pista debaixo.

O terceiro lugar ficou com uma americana da Carolina do Norte que entrou em uma enchente com sua bicicleta motorizada, apesar das advertências, e caiu em um rio.

Ela foi resgatada pela polícia, mas escapou do controle policial para pular de volta no rio para tentar recuperar sua bicicleta e acabou desaparecendo na correnteza.

Entre os demais finalistas da última edição do prêmio está um homem do Estado de Minnesota que morreu após tentar forjar um acidente de carro para poder ser hospitalizado e receber analgésicos controlados.

Outro finalista foi um ladrão de 23 anos na Carolina do Sul que morreu após inalar gases tóxicos da tinta dourada que usou para cobrir seu rosto durante um assalto. Mesmo se tivesse sobrevivido, o ladrão teria encontrado problemas, já que mesmo com a tinta no rosto ele foi reconhecido.

Em 2008, o vencedor do Prêmio Darwin foi o padre brasileiro Adelir de Carli, que morreu após levantar vôo em uma cadeira puxada por mil balões de hélio em Paranaguá e se perder em um temporal, em abril daquele ano.

Fonte: BBC

Americana Melva Ann Wixon é presa acusada de derramar cerveja no namorado

Americana Melva Ann Wixon é presa acusada de derramar cerveja no namorado Foto: Divulgação

A norte-americana Melva Ann Wixon, de 49 anos, foi presa na última terça-feira (15) em St. Petersburg, no estado da Flórida (EUA), acusada de violência doméstica depois que derramou cerveja na cabeça de seu namorado, segundo reportagem do jornal "Sun-Sentinel". Conforme o relatório da polícia, Melva chegou ao apartamento que divide com o namorado, Eric Hartman, por volta das 19h de terça-feira e encontrou o namorado dormindo.

Como estava irritada porque ele tinha planos de ir para o estado de Ohio, ela aliviou a raiva que estava sentindo do namorado derramando um pouco de cerveja para acordá-lo. Muito irritado com a atitude da mulher, Hartman chamou a polícia. Melva Ann Wixon foi detida acusada de agressão doméstica e levada para a cadeia do Condado de Pinellas.

Fonte: G1

Mulher sofre acidente e fica com desejo sexual 'incontrolável'

Mulher sofre acidente e fica com desejo sexual 'incontrolável' Foto: Barcroft Media/Getty Images

A americana Joleen Baughman, de 39 anos, passou a sentir um desejo sexual "incontrolável" após sofrer um acidente. Ela fica excitada pelo menor movimento --enquanto está sentada no ônibus, curvando-se ou simplesmente andando--, segundo o jornal inglês “Daily Telegraph”. Ela passou a sentir excitação frequente após um acidente há dois anos, em que machucou um nervo em sua pélvis que controla o desejo sexual. Com a lesão, Joleen passou a ficar o tempo todo com excitação. “É insuportável”, disse Joleen, que mora no estado do Novo México (EUA).

Segundo ela, o simples toque da roupa contra seu corpo já a deixa muito excitada. “É muito constrangedor e é impossível se concentrar”, afirmou a mulher, que vive com seu marido Brian, de 39 anos, e dois filhos. Ela foi diagnosticada com uma doença rara conhecida como “Síndrome de Excitação Sexual Persistente”. No acidente ocorrido em abril de 2007, Joleen estava em uma caminhonete com o marido, quando um motorista drogado colidiu contra o veículo do casal.

Jollen sofreu ferimentos graves e ficou internada no hospital por várias semanas. Depois, ela se recuperou lentamente em casa, mas, seis meses depois, começou a sofrer os efeitos colaterais inesperados. “Eu comecei a sentir esses intensos impulsos sexuais”, afirmou. A mulher ressaltou que, inicialmente, ela e seu marido ficaram felizes com a descoberta, mas, depois, seu apetite sexual se tornou um problema para o casal. Por isso, ela procurou ajuda médica e descobriu que sua excitação frequente foi provocada pela lesão na pélvis.

Fonte: G1

''Zé Pequeno'', garoto de 12 anos, comandava boca de fumo

''Zé Pequeno'', garoto de 12 anos, comandava boca de fumo Foto Ilustrativa

Um garoto de 12 anos apreendido na tarde de ontem (08/12) pela Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Americana é apontado como o gerente de uma boca de fumo na Rua 70, no Jardim Amanda 2, em Hortolândia, interior de São Paulo. A descoberta surpreendeu até os investigadores que flagraram a ação do garoto.

A polícia chegou até o local por meio de uma denúncia anônima. Os investigadores montaram campana e flagraram duas transações nas quais o menino vendeu a droga. “De longe achamos que era um rapaz, mas quando fizemos a abordagem nos surpreendemos ao ver que era apenas uma criança”, contou o investigador Adriano Lopes.

No bolso da blusa do garoto foram encontrados quatro tubinhos de cocaína. O restante da droga, duas sacolas contendo 31 porções de cocaína e outros 108 papelotes de crack, foi encontrada escondida em dois buracos em uma mata próxima, coberta por cerca um palmo de terra.  O garoto ganhou o apelido de Zé Pequeno por conta do personagem do filme Cidade de Deus.

Família diz que não sabia

Os policiais contaram que a família também ficou surpresa e alegou que não sabia das atividades do menino. Eles moram perto do ponto de venda das drogas. O garoto foi liberado e será apresentado à Vara da Infância e Juventude. Ele contou à polícia que começou no tráfico há pouco tempo, cobrava R$ 10 por porção e recebia de 20% a 30% do que vendia. Segundo a polícia, o menino recebia a droga de um fornecedor e ficava responsável por escondê-la e vender o material aos usuários. O fluxo de clientes era grande.

Fonte: cosmo.uol.com.br

Publicidade